10Mar: Trabalho, capital e aquecimento global: mercados de carbono versus emprego climático

APRESENTAÇÕES DISPONÍVEIS ABAIXO. 🙂

Oficina de Ecologia e Sociedade | 2015-16
Dezembro 2015 – Junho 2016, CES-Coimbra

ENTITLE Intensive workshop

Trabalho, capital e aquecimento global: mercados de carbono versus emprego climático

Emanuele Leonardi, Kenfack Chrislain-Eric, Ricardo Coelho, Jonas Van Vossole (CES), Giorgio Casula (CGTP-IN), Climáximo

10 de março de 2016, 14h30, Sala 1, CES-Coimbra

10marco

A COP21 definiu o curso das políticas climáticas para os próximos anos. O que está em jogo é o futuro do protocolo de Quioto (elaborado em 1997, entrando em vigor em 2005): o acordo de Paris continua a assentar nos mercados de emissões de CO2 – a principal inovação introduzida pelo protocolo de Quioto – mesmo depois de 2020.

Vamos discutir esta dependência exclusiva de mercados de carbono tanto de um ponto de vista económico como de um ponto de vista técnico.

Tencionamos, no entanto, ir além destes elementos, incorporando o papel dos movimentos sociais e sindicais no âmbito das políticas climáticas durante e depois do COP21.

Programa disponível aqui.

Organizadores: Emanuele Leonardi, Lucia de Oliveira Fernandes, Ricardo Coelho, Climáximo.

Mais informação sobre o evento aqui.

*

UNFCCC Cop 21 has defined how climate policy will develop in the coming years. What is mainly at stake is the future of the Kyoto Protocol (elaborated in 1997 and entered into force in 2005): the Paris agreement continues to rely on carbon markets – the main innovation produced by the Kyoto Protocol – also after 2020.

We will discuss such exclusive reliance from economic as well as technical perspectives.

Our approach, however, aims at going beyond these important elements to incorporate the role of social movements and organized labour in the arena of climate policy, during COP-21 and beyond.

*

APRESENTAÇÕES EM PDF

Carbon markets vs. Just transition – Chrislain Eric Kenfack (CES & Climáximo)

Visões sobre as mobilizações anti COP-21 – Maria Jesus Fernandes (Climáximo)

Perspectiva da CGTP sobre empregos verdes – Giorgio Casula (CGTP-IN)

Lutar pela justiça climática: Empregos climáticos em Portugal – Ana Mourão (Climáximo)

Apresentações no CANAL CES, aqui.

Advertisements