Jantar benefit para IV Encontros Internacionais Ecossocialistas

No próximo dia 26 iremos jantar no RDA69 e convidamos todxs a aparecerem!

Nos dias 23, 24 e 25 de Novembro irão acontecer os IV Encontros Internacionais Ecossocialistas, no liceu Camões e este jantar benefit servirá para apoiar todas as despesas que iremos ter com este evento de 3 dias.

Vem jantar e conversar um pouco sobre o que é o Ecossocialismo e o porquê destes Encontros Internacionais.

Sabe mais em: http://alterecosoc.org/?lang=pt

alterecosoc jantar benefit

Global Gasdown-Frackdown: Acção e Jantar Popular

A União Europeia dá gás ao colapso climático!

A UE dá gás ao caos climático from Climaximo on Vimeo.

This slideshow requires JavaScript.

Fotos e vídeo da ação: Um gasoduto passou hoje pelo centro de Lisboa


COMUNICADO DE IMPRENSA: 13 de Outubro Dia Internacional de Acção contra o Gás e o Fracking: Acção nos escritórios do Banco Europeu de Investimento em Lisboa


/English below/

No próximo dia 13 de Outubro respondemos ao apelo internacional na luta contra o fracking e contra o gás natural! Às 16h30, vamos fazer uma acção frente à sede do Banco Europeu de Investimento em Lisboa (Av. da Liberdade 190, 1250-001 Lisboa). O BEI utiliza o dinheiro dos nossos impostos para financiar a indústria dos combustíveis fósseis, financiando prioritariamente mais de 90 projectos de apoio à expansão de uma rede europeia de importação e distribuição de gás! Têm de ser travados.logogasfrackdown_360

A União Europeia está financiar uma estratégia energética que alimenta o colapso climático nas próximas décadas. Ao distrair-nos com a mentira de que o gás “natural” é um combustível de transição para as energias renováveis, a União Europeia pretende alimentar a indústria petrolífera durante mais quatro a cinco décadas, montando infraestruturas portuárias e gasodutos em todo o continente europeu para importar gás dos EUA, Canadá, Austrália, Argélia, Azerbeijão, Rússia e muitos outros países. A maior parte desse gás é hoje extraído por fracking, o que aumenta ainda mais as emissões de gases com efeito de estufa. Para pagar este novo resgate às companhias petrolíferas, a União Europeia quer usar o dinheiro dos impostos de todas as pessoas da União Europeia, através do BEI, para que sejamos nós mesmos a financiar o colapso do clima que ameaça a civilização.

Hoje sabemos que para manter o aumento de temperatura no planeta abaixo dos 1,5ºC, temos de cortar as emissões em mais de 50% até 2030. Isto é daqui a 12 anos! Temos de travar os psicopatas que querem torrar o planeta e a Humanidade em petróleo, gás e carvão!gasland01

No final do dia, faremos um jantar com filme (Gasland) e debate no Gaia, Rua da Regueira 40, Alfama, em Lisboa. Junta-te a nós!

O que é o Jantar Popular?

  • Um Jantar comunitário vegano, biológico e livre de OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
  • Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
  • Um jantar em que podes colaborar e aprender a cozinhar vegano! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
  • Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
  • Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 pirolitos.
  • Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
  • Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

***

On October 13th, we will join the global gasdown frackdown action call and do an action in front of the European Investment Bank’s Lisbon office (Av. da Liberdade 190, 1250-001 Lisboa). EIB uses public money to finance more than 90 gas projects. And each one of them must be stopped.

The European Union is financing an energy policy that may push us to a climate chaos in the following decades. Presenting “natural” gas as a transition fuel, the EU aims at supporting the fossil fuel industry for five more decades, setting up pipelines and terminals to import gas from the US, Canada, Australia, Algeria, Azerbaijan, Russia and many more countries. To pay this new bailout for fossil fuel companies, the EU wants to use public money through the EIB, so that it would be us financing climate chaos directly.

We know today that to keep warming below 1.5ºC, we must cut emissions by 50% until 2030. This is just 12 years away! We have to stop the psychopaths who want to grill humanity with oil, gas and coal.

At the end of the day, we will have a community dinner with a movie screening (Gasland) and discussion in GAIA-Lisboa (Rua da Regueira 40, Alfama).

 

Jantar e conversa: Block Around the Clock contra fracking

Climáximo esteve no protesto contra o fracking em Lancashire organizado por Reclaim the Power.

Queremos partilhar com tod@s @s ativistas esta experiência e os planos de ação para os próximos meses e anos. Vamos também discutir um pouco sobre como #pararofuro e os próximos eventos para Setembro.

NB: também é o jantar de despedida da Mathilde. 🙂

8 de agosto, quarta-feira, 18h00

GAIA-Lisboa: Rua da Regueira 40, Alfama

block around.jpg

***

O que é o Jantar Popular?

– Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
– Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
– Um jantar em que podes colaborar e aprender a cozinhar vegano! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
– Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
– Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 pirolitos.
– Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
– Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

Jantar Popular: Ativismo climático na Ucrânia

O ativismo climático na Ucrânia é algo muito curioso. Queres saber o que os ativistas portugueses e ucranianos têm em comum? Quais são os desafios na luta pelo clima e quais são as respostas dos ativistas? Ou se calhar queiras simplesmente experimentar comida tradicional ucraniana? Então, junta-te a nós no 1 de dezembro para um Jantar Popular no GAIA (Rua da Regueira 40, Alfama). Vamos ter a Olga, ativista da CAN EECCA, Ecodiya (Ecoação), UMKA (Ucranian Youth Climate Association) e várias outras organizações, para contar o que se passa na Ucrânia. O evento será informal, vamos conversar, cozinhar, ver algumas fotos e passar tempo em boa companhia. ☺

GAIA-Lisboa

Rua da Regueira 40, Alfama
1 de dezembro, sexta-feira
20h00

ucra
O que é o Jantar Popular?
– Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
– Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
– Um jantar em que podes colaborar e aprender a cozinhar vegano! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
– Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
– Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 pirolitos.
– Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
– Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

Jantar Benefit e Conversa: Desobediência Civil pela Justiça Climática

Flood-Wall-Street-Polar-Bear-and-Planeteers-A-Jones-CC-ND-Flickr-800x531

Os factos são simples: Para nos manter num planeta minimamente habitável, temos que limitar o aquecimento global a 2ºC em relação aos níveis pré-industriais.

Num contexto mentalmente são, estaríamos neste momento a discutir os detalhes duma transição energética justa, racionalizando e planeando a produção, a distribuição e o consumo para o benefício das comunidades e dos trabalhadores.

No contexto insano capitalista, andamos ainda a negociar contratos de petróleo e gás, para aumentar ainda mais as emissões.

Neste “realismo político” há um défice de realismo físico e químico. É por isso que nós, as pessoas normais, temos que assumir a responsabilidade e forçar uma mudança radical e sistémica.

Neste jantar benefit, queremos servir (além de comida boa) desobediência civil e ação direta como ferramentas do ativismo pela justiça climática. Vamos ver alguns vídeos das ações (de Portugal e do resto do mundo) e conversar. 🙂

Aparece! 🙂

Dia 16 de junho, sexta-feira
RDA69, Regueirão dos Anjos 69, Lisboa

Ajudar na cozinha: 17h
Jantar: 20h
Conversa: 21h

14OUT: Gás natural: Transição para onde? jantar popular & conversa

Apresentação da conversa aqui:
Gás natural: Transição para as alterações climáticas?
A Europa prepara a transição energética investindo em gás natural, sob pretexto de ser menos intensivo nas emissões de carbono. Seguindo a tendência do shale gas dos Estados Unidos, a aposta no reforço da rede de transporte (gasodutos e liquefação), nas centrais de produção elétrica, entre outras adaptações do consumo poderá ter implicações no investimento em energias renováveis e na soberania energética.fossil-fuel-web

A competição com o gás, cada vez mais barato e aceite como solução limpa pode vir a bloquear a única resposta para conter as alterações climáticas, já que este combustível fóssil é igualmente responsável por emissões de gases de efeito de estufa: dióxido de carbono e sobretudo metano, desde a sua produção por fracking até ao seu consumo.

Portugal está também nesta trajetória com o possível aumento da rede de gasodutos, do número de centrais a gás, com a expansão do porto de Sines para o transporte internacional e com os novos projetos de exploração de combustíveis fósseis no país.

Dois ativistas do Climáximo participaram na conferência “Fossil fuel lock-in: why gas is a false solution” e vão partilhar as suas experiências neste jantar popular. Vem jantar e conversar connosco.


***

O que é o Jantar Popular?
– Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
– Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
– Um jantar em que podes colaborar! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
– Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
– Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 pirolitos.
– Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
– Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

 

***

O evento no Facebook, aqui.

JANTAR POPULAR e CONVERSA: Movimento Internacional pela Justiça Climática: Onde estamos?

n-CLIMATE-MARCH-large5701

A luta pela justiça climática está a avançar no Plane Stupid, no Ende Gelände, no Kuzey Ormanlari Savunmasi (Defesa das Florestas do Norte, Turquia), no Break Free, na ZAD, nas campanhas pelos transportes públicos, pela soberania energética e pelos empregos climáticos.

Uma das redes dos movimentos de base, Climate Justice Action (que também foi um dos organizadores da ação das Linhas Vermelhas na COP-21) vai reunir-se em Amesterdão para discutir alguns próximos passos.

Duas ativistas do Climáximo vão participar nesta reunião e voltarão para partilhar connosco as suas experiências no dia 22 de Março, no GAIA-Lisboa (Rua da Regueira 40, Alfama).

Que ações e campanhas estão a ser planeadas no nível internacional? O que podemos fazer em Portugal? Como podemos ligar as lutas e construir um movimento mundial?

*

O evento no Facebook, aqui.

*

O que é o Jantar Popular?
  • Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
  • Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
  • Um jantar em que podes colaborar! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
  • Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
  • Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 pirolitos.
  • Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
  • Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

18Dez: Jantar Popular e Conversa com @s ativistas que foram a Paris (COP-21)

Um grupo de 10 activistas foi de Portugal até Paris e participou em workshops, debates, assembleias e ações integradas no movimento global contra as alterações climáticas. Estiveram lá porque querem construir um movimento de justiça climática em Portugal. Por isso, estão entusiasmados para partilhar as suas experiências e discutir os próximos passos. 🙂

Normalmente o jantar é por volta das 20h e a discussão começa às 21h00.

dia 18 de dezembro, sexta-feira, às 20h00

GAIA-Lisboa, Rua da Regueira 40, Alfama

O evento no Facebook, aqui.

maxresdefault

O que é o Jantar Popular?

  • Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
  • Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
  • Um jantar em que podes colaborar! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
  • Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
  • Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 euros.
  • Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
  • Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

Isto Muda Tudo por Avi Lewis, baseado no livro de Naomi Klein

JANTAR POPULAR COM FILME E CONVERSA

TCE jantar cartaz

(Fotos do evento, aqui. 🙂 )

Este evento começa com um jantar popular no GAIA e temos um filme para sobremesa:

Realizado por Avi Lewis e inspirado pelo bestseller internacional de não-ficção “This Changes Everything” de Naomi Klein, o filme apresenta sete retratos poderosos de comunidades nas linhas da frente das alterações climáticas, desde a bacia hidrográfica do rio Powder em Montana, EUA, até às areias betuminosas da Alberta, Canadá, desde a costa sul da Índia até Pequim.

Estas histórias de luta estão entrelaçadas com a narração de Klein, fazendo a ligação entre o dióxido de carbono na atmosfera e o sistema económico que aí o colocou. Ao longo do filme, Klein guia-nos até à sua ideia mais controversa e emocionante: que podemos aproveitar a crise existencial das alterações climáticas para transformar o nosso sistema económico falhado num sistema radicalmente melhor.

Este jantar com cinema faz parte de #ActionsForClimate, juntamente com a nossa formação no dia seguinte. Aparece!

***

O que é o Jantar Popular?

– Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
– Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
– Um jantar em que podes colaborar! Para cozinhar e montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
– Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
– Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 euros.
– Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
– Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.