Wrap Up Report: The Art of Washing Off Oil, an action in three acts

Climate Games, Round#1, November 30th, Lisbon.
The Art of Dirt / Suj’Artesujarte image smallest

Here is the deal: Calouste Gulbenkian Foundation owns 100% of the Partex Oil and Gas company, one of biggest fossil fuel multinationals in Portugal, with €2,8 billion of capital funds, of which around €800 millions come directly from fossil fuel sale. All the profit of Partex goes directly to the Foundation, which in turn uses it for cultural, artistic, environmental and development projects that serve to cover the underlying destructive activities.

Neat setup, eh? Suj’Arte / The Art of Dirt team thought so. But it shouldn’t have taken decades to be revealed.

In an action in three acts, they played games in and around Gulbenkian Foundation.

In Act I: Rush to Wash they ran the full distance from Partex to the Foundation with an art flag filthy of oil. When they got to the Foundation, the flag was completely clean… just like Gulbenkian’s activities.

In Act II: Dirty Art, they prepared a lovely statue (of an angel!), filled it with oil, and delivered it as a prize. Until now, the oil fill of the Foundation’s activities seemed to have been hidden well, but would the angel statue also resist the temptation of spilling what it hides?

And finally in Act III: The Cleaning Fest, they called for an image cleaning festival where they literally tried to wash the oil off pieces of art. It wasn’t enough, but they did their best.

Suj’arte

sujarte image smallestNuma semana em que são esperadas várias acções de protesto no âmbito das alterações climáticas e da justiça ambiental, o colectivo Suj’Arte organizou o festival a “Arte de Limpar o Petróleo”. O festival decorreu nos dias 29 e 30 de Novembro e consistiu numa série de acções de limpeza da imagem da única proprietária do grupo Partex Oil and Gas (Holdings) Corporation – a Fundação Calouste Gulbenkian.

O festival comportou a realização de três actos simbólicos:

Acto I – Corrida pela lavagem

A Gulbenkian e a Partex são faces da mesma moeda! Os lucros provenientes das actividades de exploração de gás e petróleo da Partex são entregues à Fundação e, posteriormente, usados no financiamento das suas actividades e projectos. No dia 29 de Novembro estreitámos a distância entre a Partex e a Gulbenkian e percorremos a rua numa acção de transformação da bandeira filantropa e artística da Fundação.

Acto II – Arte suja

A Fundação Gulbenkian detém 100% do grupo Partex Oil and Gas. Em 2014, tinha um fundo de capital da Fundação que ultrapassava os 2 834 milhões de euros, sendo que cerca 852.1 milhões de euros eram activos petrolíferos. Os lucros provenientes das actividades do grupo PARTEX Petróleo e Gás Grupo Partex são entregues para o seu único accionista, a Fundação Calouste Gulbenkian, e usados para financiar projectos de desenvolvimento comunitário, culturais, artísticos e ambientais, que apenas servem de fachada para práticas de destruição ambiental. Precisamos de reconhecer as instituições que se preocupam em promover atitudes, comportamentos e investimentos que reduzam a pegada ecológica. A Gulbenkian não é uma dessas instituições, e por isso recebeu um prémio à sua medida. Entregámos uma estatueta cheia de petróleo.

Acto III – Lavadeir@s em acção

Numa altura em que são conhecidos os efeitos nocivos da exploração de combustíveis fósseis (ex: contaminação dos aquíferos; perturbação dos animais marinhos; poluição atmosférica através da libertação de gases de efeito de estufa, etc.) foram cedidas várias concessões de direitos de prospecção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural em Portugal. Vári@s lavadeir@s foram contratad@s para fazer uma representação pública das práticas diárias da Gulbenkian na lavagem das peças de arte sempre tão sujas de petróleo.

Queremos que a nossa arte, cultura, educação e investigação sejam 100% limpas de combustíveis fósseis e livres de qualquer tipo de opressão e exploração dos recursos.

Suj’Arte
Climate Games
Lisboa, 1 de Dezembro, 2015